Eapaço Contábil

IR: O Leão está mais rígido 

Começou no dia 1º deste mês e vai até o dia 30 de abril o prazo para entrega da Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física. A Receita Federal vem tornando a Declaração cada vez mais rigorosa. Nos últimos cinco anos, o número de documentos retidos na malha fina cresceu 40%. Mas boa parte destes contribuintes não foi parar lá por má-fé ou tentativa de sonegação. Na avaliação da própria Receita, muitas pessoas não conhecem as regras ou comentem pequenos erros na hora de informar os dados. Para não fazer parte desta turma, é preciso atenção, especialmente em alguns campos que podem se tornar armadilhas na prestação de contas.

Dependentes
Todo o cuidado na Declaração de dependentes, porque a Receita é rigorosa no cruzamento de dados. Quem incluir dependentes que não estão dentro das regras, fatalmente vai parar na malha fina. Lembre-se que é necessário informar também os rendimentos de todos os dependentes, mesmo que eles sejam isentos de IR. Um deslize comum é declarar um dependente que teve rendimentos isentos, mas que, somados aos seus, eleva o seu imposto.

 

Despesa com saúde

A declaração das despesas com saúde pode ser uma das grandes armadilhas na hora de apresentar os dados ao Fisco. A Receita Federal é bastante rigorosa na verificação dos dados e valores deste campo e criou no ano passado a Declaração de Serviços Médicos (Dmed), que deverá ser preenchida pelos prestadores de serviços da área e também servirá como fonte para confirmação dos dados. A Dmed irá facilitar esse cruzamento de dados, o que é bom para o contribuinte de boa fé.

Pensão alimentícia

O contribuinte pode deduzir do Imposto de Renda os valores referentes à pensão alimentícia, desde que ela seja homologada pela Jus­tiça ou que o acordo tenha sido registrado em cartório. Seguindo este critério, não há limite de valor para a dedução. Quem recebe a pensão, por outro lado, precisa informar o valor no campo de rendimentos tributáveis. Dependendo do valor, al­­guém que tenha dois filhos, por exemplo, pode fazer a Declaração de cada um deles, para evitar uma mordida muito grande do Leão se os valores forem somados à renda da mãe. Vale lembrar que os filhos só podem ser incluídos como dependentes na Declaração de um dos pais.

Valor do imóvel

A declaração dos seus bens pode ser uma armadilha se o contribuinte não conhecer as regras. O valor de um imóvel, não pode ser alterado ao longo dos anos. A valorização do imóvel só é apresentada à Receita Federal no momento da venda, quando o contribuinte faz a de­­claração de Ganho de Capi­­tal. O valor só pode ser alterado se o contribuinte tiver feito alguma reforma ou benfeitoria no bem. Mas para isso, ele precisa guardar todos os comprovantes das despesas e detalhar na própria Declaração o que foi feito. Neste caso, você soma o valor das notas e inclui no valor do imóvel. O Imposto de Renda só será pago no momento da venda do imóvel, se representar lucro para o proprietário.

VGBL fora das deduções

Preste atenção na hora de declarar a sua previdência privada. As contribuições a um plano no modelo Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL) não são dedutíveis do IR. Isso só pode ser feito para as aplicações nos demais planos, como o PGBL, e até o limite de 12% da renda tributável do contribuinte. Isso, claro, se for escolhido o mo­­delo completo da declaração.

 

Declaração Simplificada

O contribuinte pode optar pela Declaração Simplificada. Tal opção implica a substituição das deduções previstas na legislação tributária pelo desconto de 20% (vinte por cento) do valor dos rendimentos tributáveis na declaração, limitado a R$ 12.743,63.

 

Posse do CRC

Os novos Conselheiros eleitos do CRC-PI para o quadriênio 2010/2013 tomarão posse na próxima sexta-feira (12) às 19h no Buffet Splendore Festas. Na oportunidade também serão empossados os novos diretores da entidade.

Nova diretoria

A nova diretoria do CRC-PI, gestão 2010/2011, é composta pelos contadores: Antônio Gomes das Neves (Presidente), Tertulino Ribeiro Passos (Vice Presidente de Administração e Finanças), Valtemar de Andrade Braga (Vice Presidente de Registro), Josafam Bonfim Moraes Rego (Vice Presidente de Controle Interno), Raimundo Nonato Agostinho Soares (Vice Presidente de Fiscalização, Ética e Disciplina) e Elias Dib Caddah Neto (Vice Presidente de Desenvolvimento Profissional). Só faltou a participação feminina, concordam?

Mulher na Academia

A Academia Brasileira de Ciências Contábeis (ABCC) tem pela primeira vez uma mulher na presidência. Trata-se de Maria Clara Cavalcante Bugarim, alagoana, professora, contadora e ex presidente do Conselho Federal de Contabilidade (CFC).

Dia da Internacional da Mulher

Não poderíamos deixar de saudar todas as mulheres, especialmente as que são contabilistas. Na contabilidade as mulheres estão cada vez mais conquistando espaço e reconhecimento. Elas representam segundo dados do CFC, 37% da classe contábil.

 

Pensamento da semana

“Mulher é mesmo interessante. Mesmo brava é linda; mesmo alegre, chora; mesmo tímida, comemora; mesmo apaixonada, ignora e mesmo frágil é poderosa.” (Mel Pottker)

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *